segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Sobre coexistir e outras coisas

Desde algum tempo, passei a sentir a necessidade de rever os conceitos de tudo;  percepção de mundos diferentes para alguns é meio que um choque, e a gente acaba percebendo que tudo o que aprendemos não é exatamente o que sempre pensamos ser. 
No caminho que tenho percorrido, por exemplo, percebi que palavras como indivíduo, sociedade, individualidade, cultura, natureza... enfim, uma imensidão de palavras têm significados situacionais. Aprendi que tudo na vida é tão mais relativo do que pensei antes. Pode parecer demagogia ou hipocrisia, mas com isso, aprendi principalmente a ser mais tolerante. Hoje em dia, me sinto uma pessoa melhor, mesmo que em alguns momentos, porém, pareça menos crédula. Não sei, estamos em uma época de transformações, de intensa fluidez, e sinto que cada vez mais temos de aprender a coexistir. Temos de tentar parar de impor rótulos, por exemplo.
Confesso que acredito em certas doutrinas espiritualistas que enfatizam que o ser humano pode evoluir moralmente; mas acho isso um pouco dificil de acontecer, basta ver os noticiários e etc. Impossível conceber certos atos de algumas pessoas. Fico pensando: como é que pode eu ser classificada no mesmo grupo social ou biológico, sei lá, de uma pessoa dessas? Como alguém pode ser tão baixo a ponto de fazer mal a uma criança recém nascida? Quem foi que disse que existe instinto materno? E quando a gente vai tentar ajudar alguém, podemos estar ajudando nosso futuro assassino... putz, que mundo é esse no qual a gente vive? 

Me revolto, porque existem pessoas que tem mais oportunidades que as outras, e geralmente são as que menos aproveitam. Onde está a justiça? O que é justiça?
Se eu parar pra tentar entender as coisas erradas que se passam ao meu redor, sou capaz de surtar! Não dá! Desistir também é algo impensável. Então, o que fazer? 

Continuo a dizer: amar! Amar pressupõe tanta coisa boa, e inclui a necessidade da coexistência.

Temos de aprender a coexistir: já seria um longo passo andado.