segunda-feira, 16 de maio de 2011

Reciclagem

Vou mudando, reciclando, transformando, renovando, ampliando, refazendo, procurando, encontrando, processando, adquirindo... vou me vendo aqui, com outros olhos, outra pele, renovada, em mais uma fase, mais uma estação... aqui você me via desatinada, cheia de cores ou descolorindo, com dores de solidão; agora me sinta multi-cor, clandestina, multi-aberta, sem pudor. Eu quero mais é despudorar meus pudores, pois sou toda desejo, prazer, luxúria. Quero me desnudar em palavras e gestos, sem ter de pedir licença, sem precisar ruborizar. E que toda essa nudez seja perdoada, bem-vinda, porque o gozo está por vir, e não é promessa, é certeza.

c Marcelle Silva b