segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Devagando

Hoje é o vigésimo sexto dia do ano. Olho para dentro de mim e nesse instante, não sei como me sinto. Devo dizer que tudo começou com um diálogo que virou monólogo e aí,  senti que minha voz deveria ficar trancada. Ou eu deveria me trancar dentro de mim. Parece que não é preciso falar o que se pensa, principalmente se do outro lado você escutará o silêncio. Entristeci, fui ler um livro e me dei conta de que o personagem agia como eu gostaria que ele tivesse agido comigo. Sinto falta de alguma expressão de amor que não sei qual é. Nunca me senti tão amada e tão completa, mas sinto falta de um ou vários arrebatamentos, sabe como é? Nem eu! Meu deus, que agonia! E então, lembro que a gente nunca deve pedir para o outro ser e agir de uma forma não costumeira, artificial. Dizer "seja mais carinhoso" é sim pedir demais...Não sei o que é isso...e devo levantar daqui há uma hora. Não sei o que é isso...