sábado, 12 de junho de 2010

Tão longe ele se encontra de mim, e meu corpo todo reclama sua ausência. E inflama a falta do seu calor, a falta do beijo que arrepia, do abraço que acalenta todo meu ser, de tudo isso... Essa ausência não encontra o motivo de ser, e me sufoca tanto, tanto... não adianta pensar que as horas, os dias correm, pois eles se arrastam, a brincar com meu coração, que reclama, e reclama...