sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Tenho cá em mim



Hoje tenho cá em mim um buraco no peito. Mas quisera eu fosse um vazio de coração: meu coração está cheio, está dolorido... então, sinal de que não é ele que me falta, ele só me pesa. Meu coração me pesa com o peso do mundo, e minha cabeça só queria que ele parasse de palpitar. Acontece, que o buraco me faz querer dar espaço para que ele tome conta de mim. Vem, que me peito te deixa me tragar, vem... Mas é só isso mesmo, e nada mais. Esse buraco que não diminui, pulsa a medida que eu tento respirar, pois até minha respiração está tomada de buracos, de mágoas. Nunca pensei que respirar me viesse a ser tão difícil, que minha garganta fechasse tentando acompanhar as batidas alucinadas do meu coração machucado, do meu corpo que tremia penoso, só de lembrar... Queria que esse buraco me afetasse de outro jeito, já que ele existe.

Marcelle Silva