sexta-feira, 10 de julho de 2015

Taquicardia

É a primeira vez que escrevo me sentindo assim. Meu corpo está estranho, minha respiração descompassada e sinto dores que nem sei se realmente estou sentindo. Sinto medo, tenho pânico de que seja um prenúncio de algo ruim, muito ruim, de que seja meu fim. Tenho medo...medo de sentir dor, medo de não conseguir respirar, medo de interromper nossos sonhos, de que nossos planos não se concretizem, de deixar dor onde eu ocupo hoje espaço. Por falar no espaço que ocupo, hoje decidi que queria ficar sozinha. Decidi que não queria mais amar, não queria mais que as pessoas agissem comigo pensando no quanto eu sou previsivelmente explosiva ou tenham medo da minha reação a determinadas coisas. Quem decide se eu quero ou não me machucar sou eu. Quem decide o que eu quero ou não ver/ouvir sou eu. Ou pensei que fosse...mas algumas pessoas decidiram por mim que mentir para mim é melhor para mim. Ou para elas mesmas. Só sei que decidi que cansei disso tudo. Cansei de agir de acordo com as pessoas, de ter de fazer/falar como e o que elas querem que eu fale, mesmo que esperem o pior. Parece que as pessoas sempre esperam o pior de mim. E como assim ter medo de mim? CANSEI! CANSEI! CANSEI! Mas o que mais me dá raiva, além de não conseguir ficar sozinha como eu gostaria, de amá-los tão profunda e intensamente como amo, de que no fundo eles estão certos, é que eu sei que é só por hoje. E é só por hoje há anos.