quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Traição

Traição é quando você ama alguma coisa, você cria um reduto de amor, para cultivar a "coisa amada", e vai deixando esfriar, vai deixando de cuidar do reduto, e embora o amor continue, você se sinta mais dentro da coisa, e a coisa mais dentro ainda de você, quando a conexão se estabelece com mais intensidade, uma conexão quase palpável, e aí você só percebe que o reduto tá desalinhado, que a coisa amada está negligenciada quando precisa. Acho uma traição da minha parte só ter procurado escrever aqui quando estou na bad, quando estou com medo, quando estou me sentindo uma das criaturas mais estúpidas do mundo. A única, solitária e estúpida. 
Minha coluna, em desalinho, meus olhos, meu estômago, meu coração. Hoje, agora. 
Traição sentir orgulho de não se deixar abater, ou sei lá. Fico sem saber o que dizer, o silêncio me incomoda, meus impulsos, meu desejos me incomodam. Eu toda incomodo, a mim, mas não apenas à mim.
Me sinto triste. Eis o que muitas pessoas gostariam que acontecesse, pois não aturam alegria alheia. E não sei porquê.
Não me acho linda, não me acho sensual, não me acho tão inteligente, não me acho cheia de verdades, não tenho dinheiro, e queria saber o porquê incomodo tanto. Por que algumas pessoas se incomodam tanto com a vida dos outros? Com as mudanças, prosperidades, sucessos, amizades? Por que dói tanto ver o outro feliz?

P.S.: quase nunca escrevo para fazer algum sentido. chega de tentar criar um sentido.