terça-feira, 8 de outubro de 2013

Escrever sobre esperança

Tenho muitas coisas pra fazer mas estou aqui, tentando parar um pouco e olhar para mim, muito embora, me olhando eu veja mais outras pessoas e coisas do que a mim mesma. Eu vejo conflitos, vejo dores, lágrimas, vejo assuntos inacabados, vejo cenas que não deveriam ser repetidas, que não deveriam ter acontecido, que deveriam se repetir, vejo ameaças, vejo tanta coisa, mas prefiro ver tudo isso, nesse instante, do que me ver. Às vezes parece que olho demais para o meu umbigo, às vezes parece que me olho de menos, às vezes nem sei... nem sei em que direção tenho olhado, se adiante, se para trás, se para o lado, se para dentro, se para frente...não sei, definitivamente não sei de mais nada. Sinto medo de tanta coisa, mais do que antes. Sinto que algumas coisas em mim estão sendo testadas, minha paciência e minha resistência. Não sei o que esperar, na verdade, não queria criar expectativas. A única coisa que eu sei que tenho que esperar é que eu tenha esperanças. E que tudo melhore, todo esse mundo que me tem doído tanto.