sábado, 12 de março de 2011

Inpiração


Não é que eu esteja sem inspiração. Pelo contrário, me sinto tão inundada dela, que nem sei. Mas é aquela coisa difícil de tirar de si, sabe? Ela tem me deixado sem palavras, a inspiração. Se ela fosse mulher, seria uma baita de um mulherão, daqueles que deixa todo mundo de boca aberta: algumas mulheres com inveja e, despeitadas, loucas para serem iguais a ela, outras loucas de tesão; os homens, nem se fala, né?! Mas eu não sei, fico na dúvida de como me colocar para fora, porque a ideia posta em papel, ou melhor, escrita, metamorfoseada em palavras, é um você interiorizado e obscuro. E olhe que nós somos bem obscuros por dentro, mas quer saber? Nem tenho mais medo da minha obscuridade. Nem me acho mais assim, tão difícil de entender. E sabe do que mais? Nem preciso que você me entenda, viu?! Eu me entendendo, e me colocando para fora está me bastando hoje. Esse meu desejo louco de ficar de fora de mim está me consumindo. E os outros desejos? Bem, esses eu prefiro deixar mais de lado, pelo menos agora. Mas tenho tido umas ideias bem extravagantes, sabe? Daquelas ideias de deixar os cabelos em pé! Mas é como eu disse, deixemos de lado esses desejos, pelo menos hoje, porque né?! Mudando de assunto. E a inspiração, cadê essa doida?


Marcelle Silva