quarta-feira, 27 de julho de 2011

Meu problema nem era tão grave assim

Ontem eu vi uma cena muito angustiante. Eu vinha saindo de uma loja, no centro da cidade, e me deparei com várias pessoas do lado da calçada, em círculos, e com mais atenção, percebi que havia um homem estirado no chão, se debatendo e gemendo de dor, talvez tendo um ataque epilético, ou algo parecido. Fiquei pensando que, enquanto eu queria sair correndo dalí, mais e mais pessoas se aproximavam, pra assistir a desgraça alheia. Às vezes a gente precisa de uma dose de desgraça dos outros pra prestar mais atenção às nossas, e constatar que sempre achamos que a grama do vizinho é mais verde, e cotiados de nós! Mas não é assim que a banda toca, não é mesmo?! Basta olharmos pra dentro de nós, e ver que o que vale é ter fé de que tudo na vida passa, e que temos de passar por certas coisas, e não esperar a desgraça dos outros pra pensar: é, meu problema nem era tão grave assim! #ficadica