quinta-feira, 7 de outubro de 2010



Existir é sentir dor,
existir não é ficar ao sol,
imóvel,
é morrer e renascer a cada dia,
é verter sangue, minha amada irmã.

Hilda Hilst (Fluxo-Floema)