domingo, 12 de setembro de 2010

Sobre ser diferente sendo igual


Eu tinha dito que postaria sobre um texto que li, e adorei. Eu havia postado sobre identidade (veja abaixo!), e na ocasião, dei a ideia de a Stephanie, dona do eu,você,nós, postar algo sobre isso. Ela atendeu a minha dica e eu, muito feliz que fiquei, tive a ideia de reproduzir aqui, tendo avisado a ela, logicamente, alguns techos do referido texto. Gostei e sempre gosto da maneira como ela escreve, e desde que li o primeiro texto do blog, me identifiquei (olha a identidade de novo!!!) com ela. Na sequência, os trechos que mais me marcaram:

"Fico confusa com tanto vontade de ser diferente pra ser igual. (...) Infelizmente, somos enxergados e classificados de acordo com a nossa classe social, ou por nosso jeito de falar, vestir ou expressar nossas opiniões. Até mesmo a Música, que seria um meio de fuga da maluquice de viver em sociedade, foi corrompida e atingida para que pudessemos ser analisados e subjulgados de acordo com as nossas preferências. E ai? O que eu tenho que fazer? Ser igual a todo mundo ou colocar uma melância na cabeça e dizer que isso é Fashion? Não é a toa que a maioria dos jovens de hoje precisam de um analista ou um psicólogo. Ter algum transtorno virou moda, e pra ser diferente você precisa ter algum TOC (transtorno obsessivo compulsivo) (...) Ser diferente e especial não é aquilo que você expõe pro mundo. Ser diferente é FAZER A DIFERENÇA. É saber que o seu dia tem que ser mais do que preocupações com o seu mundinho fechado e infantil. Ser diferente é tentar deixar as coisas melhores para o outro, sem nem saber quem é esse outro. Querer ser único e acabar parecendo um retardado até uma ameba consegue. Mas, fazer alguma coisa realmente memorável pouquíssimos indivíduos são dotados dessa capacidade. Tente ver além do que tem debaixo do seu nariz. Seja ousado, mas pra coisas produtivas. Tente se superar, buscando o que você considera impossível. Seja alguém melhor e diferente do que você foi ontem. Tente enxergar as pessoas além da sua aparência. Busque conhecê-las como pessoas. Não se isole acreditando que dessa forma você estará protegendo a você e ao seu ego. Tudo é passageiro. Se preocupe menos com besteiras e viva mais pelo que vale a pena. Acredite em mim. Você será tão diferente que será impossível você passar despercebido."

Simplesmente maravilhoso!!! Mal tive palavras ao ler esse texto, e assim, realmente não há mais nada ser dito sobre.

P.S.: Stephanie, sou tua fã, menina!