segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Meu amor

Tenho sorte. Hoje vejo isso. Mas uma sorte de momentos mágicos, momentos únicos, que jamais pensei. Tenho mesmo sorte, de sentir o amor: eu o senti tão intenso e tão concreto que pude apalpá-lo; pude beijá-lo e acariciá-lo, e acalentá-lo em meio seio. Eu vi o tempo parar, vi os minutos se arrastarem a contemplar minha magia. Vi a profundeza do que há em mim; vi a profundeza do amor. E tenho certeza, que naquele momento, eu fui única, eu fui bastante, eu fui a mulher.

No meu lugar preferido no tempo estamos lá, unicamente eu e você. E esse momento se repete, e repete, sem cessar. Meu amor não cessa, ele aumenta e isso parece bom. É pra você?

Só sei que amo, amo um amor que só em mim existe, e que guardo e compartilho, e entra em união com o amor verdadeiro, com o homem ideal, que é meu.


"Desejo que você tenha a quem amar..."

Você me deu momentos sagrados para lembrar;


Você me deu um futuro pra sonhar;
Você me beija e quase tira meu ar;
Você faz meu corpo todo arrepiar;
Você me toca e desde então só anseio seu tocar.

(julho de 2010)